Feeds:
Posts
Comentários

 UFPI estuda os valores medicinais no tratamento de doenças 28/03/10 Muitas plantas possuem valores medicinais e uma delas é o noni que é estudado por pesquisadores da Universidade Federal do Piauí (UFPI). A planta de origem asiática é usada no tratamento de várias doenças. Além do noni, outras espécies são cultivadas no viveiro do Núcleo de Plantas Aromáticas e Medicinais (Nuplam) como a barbosa, gengibre, mastruz, erva cidreira, cavalina, etc.

Continuar lendo Clique aqui

Anúncios

Pé de Moleque de Geladeira ( Modificado)

Ingredientes

- 400 g de biscoito doce (sem recheio) triturados (no
(Liquidificador ou processador)
- 400 g de castanha quebrada grosseiramente
- 6 colheres (sopa) de cacau em pó
- 3 colheres (chá ) de cravo em pó
- 2 colheres (chá) de canela em pó
- 2 xícaras ricota com 2 xícaras de mucilagem de algas

Modo de Preparo

1- Numa tigela coloque 400 g de biscoito doce (sem recheio)triturados (no liquidificador ou processador), 400 g de castanha quebrada grosseiramente, 6 colheres (sopa) de cacau em pó sem açúcar, o cravo a canela e a ricota com algas; misture com as mãos até formar uma massa.

2- Com as mãos umedecidas com água, espalhe esta massa numa assadeira retangular (33 cm X 21 cm forrada com papel alumínio ou papel manteiga e leve a geladeira apenas por 1 hora. Desenforme e corte no formato desejado.

Fonte: do programa ( Mais Você) Ana Maria com modificações.

A Dengue

 

A DENGUE

Louis Pasteur nasceu na França em 1822 e faleceu em 1895. Grande pesquisador deu muitas contribuições na evolução da Medicina. Do ponto de vista prático, sua influência ainda é maior, ao descobrir a ação transmissora e o campo de propagação dos microorganismos, fundando uma nova era para a etiologia das moléculas infecciosas. Descobriu a origem dos furúnculos e da osteomielite na bactéria hoje denominada “estafilococo”, e a causa da infecção puerperal na bactéria hoje denominada “estreptococo”.

Declarou taxativamente que as doenças contagiosas eram causadas por agentes exteriores, recomendando medidas profiláticas especiais.

Outras descobertas foram atribuídas a ele, como as vacinas contra a cólera das galhinhas e a raiva. Descobriu a técnica de esterilização em baixa temperatura, a qual recebeu o nome de Pasteurização, em sua homenagem.

Claude Bernard que viveu na época de Pasteur, falava: “O gérmen não é nada, o meio é que é tudo”. Discordando de Pasteur no que diz respeito à causa única das doenças por ação dos germens.

Mais adiante Pasteur reconheceu que realmente o meio era importante e falou: “Se vocês pensam  que podemos eliminar as doenças  simplesmente suprimindo e matando as  bactérias que aparecem, vai acontecer o diabo  Não esqueçam que os micróbios não são causas, mas o sinal de doença, e que pela pesquisa científica, precisamos descobrir porque os micróbios atingem alguns indivíduos com tanta virulência.” Alguns são atingidos com menos virulência e outros não são atingidos.

Disse mais: “ Se eu tivesse que empreender novos estudos sobre as doenças, do bicho de seda, dirigiria meus esforços para as condições ambientais que aumentam seu vigor e sua resistência.

Tratar somente os sintomas sem modificar o meio, é o mesmo que preparar o corpo para recaídas, e consequentemente para cronificação das doenças. É necessário modificar a composição do terreno. Vírus e Bactérias só se desenvolvem em meio ácido.

Hipócrates, o Pai da Medicina, que viveu em 460 a.C disse: “ Sem dúvida, o meio prejudicial dos estados de humores, é o ácido”.

Fizemos uma ligeira recordação desses fatos para falar da DENGUE

O que é a DENGUE?

A dengue é uma doença infecciosa aguda, cujo vírus é transmitido pela picada de mosquitos urbanos do gênero Aedes, parecido com o pernilongo. Segundo a Superintendência de Combate a Endemias (SUCEN) de São Paulo, qualquer pessoa pode contrair a dengue.

E por que algumas pessoas mesmo picadas pelo mosquito não adquirem a dengue?

Como foi visto, vírus e bactérias necessitam de meio favorável para se desenvolver.

Nós vemos que as pessoas estão preocupadas em matar o mosquito, mas ninguém está preocupado com o seu meio, isto é, o alimento que ingere. Nossa alimentação é muito acidificante. Necessitamos do equilíbrio.

O que é uma alimentação acidificante?

O sangue do nosso organismo é formado de elementos que compõem nossa alimentação. Estes alimentos podem ser formadores de ácidos ou acidificantes e neutralizadores de ácidos ou alcalinizantes. A presença de substancias ácidas é normal, desde que não ultrapasse a capacidade de neutralização dessas substancias.

Recebi um e-mail falando da Própolis que é bom para evitar a dengue, que o inhame também é bom.  Por que a própolis é bom? Porque o Inhame é bom?

A própolis é uma substância alcalinizante. O inhame é um alimento neutro..

A fruta ácida não é acidificante, mas se ela se encontra no estômago com carboidratos, doces ou massa, produz o ácido oxálico. Existe uma prática muito comum de colocar limão, manga, abacaxi, na comida, quando  tem o arroz ou outro carboidrato, ali presente. Há uma produção de ácidos.

O leite produz intensamente o ácido lático quando chega ao estomago.

Ovo, carnes (peixe, frango, carnes vermelhas,), leguminosas secas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, soja, bebidas alcoólicas), produzem ácido úrico.

O chocolate tem o ácido esteárico.

Verduras como: acelga, berinjela, beterraba, espinafre e berinjela, o ácido oxálico.

O açúcar refinado e a farinha de trigo refinada além de acidificantes, são algumas das causas de baixa imunidade.

Então não podemos ingerir nada disso?

O que então vamos ingerir?

Não é bem assim: depende do merecimento do freguês: O excesso de ácidos no organismo, pode vir através da herança familiar, da alimentação e do funcionamento inadequado dos sistemas de eliminação do corpo humano. Pessoas que estão sempre gripadas, diabéticos, obesos, com doenças reumáticas, problemas cardíacos, pressão alta, prisão de ventre, retenção urinária, etc. Tudo é resultado de uma má alimentação. Estas pessoas necessitam de uma avaliação e com certeza de alimentos que proporcione um equilíbrio orgânico. Cada caso é um caso. Vamos falar de um modo geral.

O aumento de ácidos no organismo pode debilitar o sistema imunológico, pode promover infecções repetidas e persistentes nos órgãos mais prejudicados pelo acúmulo dessas substancias.

Para equilibrar, precisamos ingerir alimentos que alcalinizem. Devemos falar a população para ingerir frutas e verduras cruas, o açúcar das frutas, do mel da cana de açúcar, do mel de abelha. O estresse do dia a dia, o medo, a raiva, tudo isso debilita o Sistema imunológico. Precisamos cultivar o amor

Numa suspeita de dengue, ou numa gripe devemos ingerir alimentos como:

Nos 3 primeiros dias

Sumo de verdura crua (Rúcula, agrião, hortelã, repolho, couve, salsa, pepino, cenoura. Adicionar uma maçã.) Passado na centrífuga.

Caldo quente de cebola  (muito importante até para passar a febre.).

Frutas ácidas e frutas doces (não misturar)

Saladas de verduras cruas

Mel de abelha

Melaço de cana

Iogurte

Fibras (farelo de trigo, farelo de aveia, farelo de arroz, gérmen de trigo, linhaça).

A partir do 4° dia acrescentar:

Verduras cozidas: Cebola, alho, quiabo, maxixe, chuchu, abóbora, abobrinha, cenoura,

Leguminosas verdes (feijão verde, ervilha verde, vagem, etc.)

Sopa de verdura

Arroz de preferência o integral

Inhame

COMO INIMIGOS:

Ovos e derivados, qualquer tipo, granja ou caipira,, gema principalmente, mas a clara também.

Cereais Refinados (trigo, aveia, etc.,)

Açúcar refinado. Tudo que é feito com açúcar refinado (bolo, doces, tortas, sorvetes)

Chocolate e derivados

Leite e todos os derivados com exceção ao Iogurte

Leguminosas secas com destaque para a soja

OBS: Cuidado com as misturas como: fruta ácida, como o limão, laranja manga, etc., com carboidratos, como: arroz, inhame, fibras, mel, melado, aveia, etc. (Esta mistura produz ácido). Suco com Inhame  e maçã, é ótimo, mas não pode colocar o limão.

É recomendado não misturar frutas doces com frutas ácidas.

Não ingerir arroz e inhame na mesma refeição. Produz gases

É essa a contribuição que desejo dar as pessoas que querem se livrar da Dengue e conquistar a saúde. A saúde a gente não tem; conquista-se a cada dia.. Apenas matar o mosquito não  é suficiente. Precisamos cuidar do nosso meio.

O Equilíbrio orgânico, não virá de terceiros, sejam eles Médicos, Medicamentos ou Hospitais, mas antes do próprio esforço pessoal, através de um firme e decisivo QUERER buscando transformar hábitos nocivos, abandonando vícios perniciosos muitas vezes enraizados na nossa história de vida pessoal que muitas vezes impedem a condição de ser um indivíduo saudável.

Para que o QUERER seja bastante forte é necessário à compreensão ou o SABER do que precisamos transformar. Tomar consciência da razão do desequilíbrio, onde estamos violando as LEIS NATURAIS.

 

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

BLITZ DE TAPIOCA (NÃO CONTÉM GLÚTEN)

1 Coco ralado (200g) 250g de mucilagem de algas

125g de farinha de tapioca ( retalhos de biju)

 ½ colher (chá) de sal marinho

 2 colheres de melaço de cana Canela, cravo, erva doce, açafrão.

Como fazer Misturar todos os ingredientes dá o formato desejado e levar ao forno quente por 10 min.;

virar e colocar mais 10minutos

 OBS: querendo fazer salgado, retira o mel e aumenta um pouco de sal.

Na receita original tinha manteiga no lugar da alga.

Mas pode ser substituído por Iogurte.

Encontro em Família

Realizou-se dia 16 de Janeiro deste, um jantar em família comemorando o aniversário de Dra Fátima Queiroz ( Fátima Lin ) e a chegada do seu irmão Embaixador e escritor João Almino, atual consul do Brasil em Chicago-USA.

João Almino ainda se encontra entre nós usufruíndo as belíssimas praias do Ceará.

ARROZ COM RICOTA OU TOFÚ E CASTANHAS

(NÃO CONTÉM GLÚTEN)

 

200 g de mucilagem de algas

1 cebola

200g de arroz integral

400 ml de água

200g de Ricota ou Tofú

200g de castanha quebrada

                  COMO PREPARAR

 Coloque a alga na panela; depois de aquecida acrescente a cebola para refogar.

Acrescente o arroz e misture bem. Junte a água feche a panela e após a fervura baixar o fogo, até total cozimento.

Após o arroz cozinhar, acrescente a Ricota ou Tofú e as castanhas; mexa bem e coloque em uma forma no forno por 15 minutos

 

OBS. Para fazer o arroz colorido, após desligar a panela, acrescentar cenoura cozida cortada em cubinhos, duas colheres de sopa de castanha de caju picada ou uma colher de sopa de gergelim tostado e moído, duas colheres de sopa de passas sem sementes, salsa cebolinha, sal e azeite.